Servidor público: veja 7 cuidados ao contratar um empréstimo consignado

Antes de pedir um empréstimo consignado ou fazer um financiamento, o servidor público deve tomar alguns cuidados. Assim, você evita cair em golpes e armadilhas. Acompanhe os detalhes.

servidor público tem algumas facilidades nos bancos, incluindo o acesso aos créditos como cartão de crédito, empréstimos e financiamentos.

No entanto, precisamos tomar alguns cuidados na hora de pedir esses limites para os bancos, financeiras e fintechs, em especial, quando tratamos do empréstimo consignado.

De início, você deve analisar com calma as parcelas, juros e garantias envolvidas. Em meio a isso, os cuidados para não cair em golpes.

Cuidados ao contratar empréstimo consignado

Agora, sabemos que é essencial o servidor público ter cuidados antes de contratar um empréstimo consignado ou pegar qualquer crédito com bancos, financeiras e fintechs.

Afinal, é melhor prevenir do que remediar. E os golpes podem fazer com que você nunca mais veja o dinheiro perdido.

Além disso, existem outros fatores que você deve analisar, como altos valores, juros e parcelas.

Veja agora 7 cuidados que você deve ter ao contratar empréstimo consignado ou financiamento:

1 – Não assine nada sem ler

Essa é uma regra básica para qualquer contrato. Então, não deve ser diferente para os cartões, empréstimos e financiamentos.

Até porque o único interesse do banco ou financeira é ter lucros, e tudo que puder fazer para isso, será feito.

Assim, não importa o relacionamento que você tenha com seu gerente do banco, leia o contrato de forma bastante atenta!

Entendo que os contratos, em regra, são fixos e não podem ser alterados, chamados de contratos de adesão. Mas as taxas de juros e parcelas podem mudar.

É por isso que você deve ler para saber se o acordo realmente está sendo cumprido e não está sendo passado para trás.

Essa dica vale para contratos impressos ou digitais. Lembrando que o empréstimo consignado não pode ser contratado por telefone, ainda que eles insistam muito em ligações.

Por fim, nunca assine um contrato ou uma proposta de contrato em branco.

2 – Confirme os valores e parcelas

No contrato, você deve analisar se realmente é o valor que você pediu de empréstimo + impostos, nada de seguros ou outros serviços a mais sem que você tenha solicitado ao banco.

Além disso, veja a quantidade de parcelas, porque é muito comum incluírem mais parcelas que o acordado com você.

Por fim, veja o valor da entrada, a taxa de juros e outras informações nessa parte financeira.

Até porque os descontos ocorrerão direto na sua folha de pagamento. E para reverter um contrato errado, não é uma tarefa tão simples.

3 – Contrate apenas de bancos e financeiras

Apesar de hoje existir muita facilidade, é preciso ter cautela e manter a calma na hora de contratar seu cartão ou empréstimo consignado.

Portanto, não feche o contrato na primeira oferta que receber, mesmo tendo um contrato e estando tudo certo nele, pode se tratar de um golpe.

Isso porque apenas bancos e financeiras cadastradas no Banco Central podem oferecer o empréstimo consignado (faça aqui a busca).

Atenção! Atualmente, existem vários bancos e financeiras digitais, elas também podem fazer esses empréstimos, mas devem constar nessa lista do Banco Central.

Porém, quando se trata de beneficiários do INSS, é preciso analisar a lista de bancos autorizados a fazer empréstimos consignados (veja aqui neste artigo).

Por fim, corra que intermediários que prometem conseguir o empréstimo de maneira mais rápida ou, ainda, pedem pagamentos antecipados.

4 – Faça simulações e não contrate com o primeiro banco ou financeira

Mesmo que esteja precisando do dinheiro com urgência, pense que esse empréstimo terá duração de pelo menos 1 ano, chegando a 3 ou 4 anos.

Então, a pressa de hoje pode resultar em dores de cabeça por muitos meses. E isso pode gerar até problemas de saúde em você.

Dessa forma, não deixa de fazer pesquisas em alguns bancos e financeiras.

Existem empresas de comparativos de taxas, como a bxblue, mas o contrato não é fechado com essas empresas, elas servem apenas para comparar em vários lugares ao mesmo tempo.

5 – Pagamentos adiantados

Nunca faça pagamentos antecipados ou adiantados! Infelizmente, esse é um golpe bastante comum aplicado aos servidores públicos que precisam de empréstimos.

Como assim? Talvez você tenha recebido algum contato ou, até mesmo, durante a busca por crédito, em certo momento, é solicitado um pagamento de taxa, ou qualquer outro nome que inventam, para liberar seu empréstimo.

Mas pense comigo: se você está pegando empréstimo, é provável que precise muito do dinheiro, por que pagar um valor adiantado? Não faz sentido.

Mesmo assim, seja por desconhecimento ou desespero, muitos servidores acabam pagando esse valor antecipado.

Até porque os descontos do crédito consignado são feitos apenas na remuneração do servidor público. Ou seja, não devem ocorrer pagamentos fora dos descontos em folha.

6 – Não contrate mais do que precisa

Dentre os importantes cuidados ao contratar o empréstimo consignado, é a análise cuidadosa do valor que realmente precisa.

Infelizmente, ao ver um alto valor disponível, muitos servidores pensam que vale a pena contratar o crédito no valor máximo.

Mas isso é um grave erro, pois, além de ficar sem margem para pegar um novo empréstimo, você pode acabar se endividando. E ainda pior: esses descontos ocorrem diretamente no seu contracheque.

Então, cuidado ao fazer um empréstimo consignado. Faça os cálculos das suas contas mensais e veja se esse desconto mensal cabe no orçamento.

Por último, lembre-se que esse desconto ocorrerá por muitos meses em seu salário.

7 – Conforme os valores

Após contratar seu empréstimo consignado, a confirmação dos valores depositados e descontados é um dos cuidados essenciais que você deve ter.

Ou seja, após ter o contrato aprovado, o valor depositado na sua conta deve ser exatamente igual a esse contrato.

Portanto, não devem ocorrer descontos extras de taxas, seguros ou qualquer outro valor, porque tudo isso já está incluso no custo total do empréstimo.

Além disso, confira os valores descontados no seu contracheque e confirme se está de acordo com o contrato.

É importante saber que as taxas e os demais valores são pré-fixados, assim, não pode haver aumento ao longo do tempo.